Banner

Tecnologia

Blog

Indústria farmacêutica adota solução para facilitar trabalho de equipes de campo

A ECS desenvolveu, em parceria com a InterPlayers, uma ferramenta com objetivo de auxiliar importantes indústrias do setor farmacêutico. Saiba mais!

27/05/2022
Facebook Whatsapp Linkedin

Importantes empresas do setor farmacêutico, como Biolab, Astrazeneca e Johnson & Johnson,  adotaram o My Target, ferramenta para facilitar o trabalho de equipes de campo, desenvolvida pela ECS, em parceria com a InterPlayers. A solução integra de forma automática diversas informações necessárias para que representantes e promotores de vendas consigam fazer a correta gestão do ponto de venda (PDV) e a execução em campo do DGMPT (distribuição, gôndola, merchandising, preço e treinamento).

De acordo com a ECS, o My Target integra uma família de serviços chamada VCI (Visibility Center InterPlayers), desenhada para atender, de forma personalizada, às premissas e características de cada negócio, empresa, portfólio e de cada estratégica comercial adotada pelas indústrias. A ferramenta combina bases de dados de mercado com dados específicos da operação do cliente, nos programas gerenciados pela InterPlayers, utilizando também algoritmos customizados de inteligência artificial com ênfase em machine learning.

A ideia de desenvolver a ferramenta, segundo a ECS, surgiu da percepção de que as equipes de campo, principalmente aquelas responsáveis por vendas nos PDVs, são cobradas a focar na gestão e não em tirar pedidos pontuais. “Mas, dentro de um contexto de acúmulo de atividades, como o representante faz essa gestão se ele usa boa parte de seu tempo reunindo informações de diversos lugares, consolidando em uma planilha de cálculo os dados selecionados, fazendo o trabalho dinâmico, analisando para, somente a partir daí, decidir o que fazer?”, questiona Edson Suster Jr, diretor de marketing e novos negócios da ECS.

Mas, segundo ele, o My Target faz esse trabalho burocrático, reunindo as informações necessárias.  “Com base nessas informações, a ferrramenta constrói indicadores, dashboards e visões personalizadas para cada equipe, possibilitando, assim, que os profissionais de campo foquem cada vez mais no relacionamento e na gestão consolidada de seus clientes.” Ainda de acordo com o executivo, dentro de uma mesma indústria, o My Target pode gerar visões específicas para a equipe responsável por vendas, ao mesmo tempo em que fornece visões específicas para promotores executarem as táticas de merchandising.

Suster explica que as visões são complementadas com algoritmos personalizados de machine learning para recomendar o painel a ser trabalhado ou a venda que deve ser negociada. “Então, o representante abre o My Target, qualquer dia de manhã, e aparece uma recomendação de visitas. Depois, ele clica em uma das lojas e tem todos os produtos recomendados para vender, com quantidades, comparativos de descontos etc. Ou seja, fazemos o máximo para automatizar a pré-visita e ajudar a equipe a ter mais tempo para o principal: desenvolver os PDVS e atingir suas metas.”, explica.

Ele ressalta que o My Target não é um pacote, e sim um serviço personalizado. “Claro que algumas solicitações são semelhantes, mas ela foi elaborada para poder ser facilmente adaptada às necessidades, estratégias e cultura de cada indústria, respeitando, assim, suas particularidades”, conclui Suster.

 

Esse artigo foi publicado originalmente pela Redação do SaúdeDigitalNews

Veja mais

Ilustração
Fale conosco!